Carolina Maria de Jesus - O diario da Realidade

O Quarto de Despejo, Cruel e realista obra de uma mulher que viveu em favelas na década de 50 na capital de São Paulo e que só queria sair dali 

Carolina Maria de Jesus

Quando vi esse livro na estante da Livraria Curitiba torci o nariz achando ser mais uma jogada de uma editora querendo só vender mais livro. Quando eu li a sinopse, meu deus, como assim? eu desconhecia que a favela já existia na década de 50.

O livro na verdade é um retrato diario, do que ela passou, acordava cedo ia buscar agua para seus afazeres, cuidado dos tres filhos com muita educação e simplicidade, e relata as realidades nua e crua (causos do cotidiano, prisões, violência, generosidade, brigas de vizinhos, brutalidades) definitivamente fiquei bastante surpreso sobre o posicionamento da autora sobre várias questões da vida, como a poesia, política, musica.
Recomendo a leitura, é interessante mas angustiante também, me bateu uma tristeza enorme em vários momentos, não dou spoiler fica a dica para ler e refletir.



Carolina de Jesus ao lado do jornalista Audálio Danta que a ajudou na publicação deste livro.


Sinopse
.
O diário da catadora de papel Carolina Maria de Jesus deu origem à este livro, que relata o cotidiano triste e cruel da vida na favela. A linguagem simples, mas contundente, comove o leitor pelo realismo e pelo olhar sensível na hora de contar o que viu, viveu e sentiu nos anos em que morou na comunidade do Canindé, em São Paulo, com três filhos.


Obrigado por ler
Tiago F. Soares
Carolina Maria de Jesus - O diario da Realidade Carolina Maria de Jesus - O diario da Realidade Reviewed by Sinceridade on 7/26/2020 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.